Bitcoin e Criptomoedas


#1

Pessoal, estão acompanhando Bitcoin e outras criptomoedas?

Depois que conheci a Ethereum, fiquei bastante interessado. Mas estudei mais um pouco e vi que vários dos ICO que estavam ocorrendo não tinham pé nem cabeça. Mas vi que havia algumas ideias interessantes. Porém, não tenho tempo para ficar pesquisando qual a criptomoeda promissora.

Nesse espaço os aficionados em criptomoedas podem dar suas top dicas!

Alguém participou do ICO do Bankera? Alguém tem Omise go?

Abraço


#2

Pessoal, como eu havia dito, Bitcoin não é pirâmide (que isso fique bem claro), mas que era uma bolha no fim de 2017.

O valor chegou a bater 60 mil porque muita gente nem sabia o que estava comprando, só sabia que queria ficar rico.
Então, no vídeo das dicas para 2018 eu disse que a coisa ia ficar feia para quem comprasse Bitcoin naquela hora.

Hoje eu escrevo e ela está valendo 28 mil (menos da metade do pico).

Bom, um artigo que baixou muito a bola da Bitcoin comigo foi esse daqui:

Abraço.


#3

Olá Eduardinho. Tenho investido o “dinheiro da pinga” em criptomoedas e tem algumas muito boas e posso citar as que estou HOLD e conheço sobre: Stellar Lumens (XLM), Cardano (ADA), Komodo (KMD), Ethereum (ETH). Sugiro as pessoas interessadas pesquisem sobre estas aí que citei e também a NEO.

O legal é que NEO e Komodo pagam dividendos! Komodo para 5% ao ano se você manter na carteira Agama (Desktop e Android). A NEO tem algumas corretoras que pagam o GAS (dividendo da NEO).

Abraço e muito sucesso!


#4

Olá Alexandre, fiquei curioso sobre esses pagamentos de dividendos. Na verdade pra mim não faz muito sentido isso. Quando falamos de empresas pagando dividendos é outra coisa, a empresa gera lucro e os dividendos são provenientes desses lucros.

Agora para uma criptomoeda gerar dividendos, dá onde viria esse dinheiro? das transações por elas geradas? Se for assim, como moeda de troca, ela no futuro teria o mesmo problema que o bitcoin. Do contrário, me parece que seria algo insustentável no longo prazo.

Gostaria de saber as opniões de vocês sobre isso!

Abraço,


#5

Olá

Sobre a neo, ela é uma criptomoeda que usa a ideia de proof of stake, diferente de bitcoin, que são proof of work, (mineração), o proof of stake remunera quem tem a moeda em carteira (holders).

A remuneração da Neo é feita em gas, O gas é pago instantaneamente só por guardar Neo na wallet,

Além disso , poderiamos considerar o gas como sendo o combustível da rede neo, a ideia é que aqueles que quiserem usar a rede neo para smart contracts, no futuro, precisará fazer as suas operações utilizando gas e esse gas é revertido para os holders de neo, como se fosse um jcp.

Você pode vender o gas nas corretoras.

Bom, pelo menos é o que eu entendi sobre ela.

Para calcular quanto gas você receberia, utlize o site:
https://neotogas.com/

aqui tem um artigo sobre outras moedas PoS

Até mais

Rodrigo


#6

Olá Vitor, tudo bem?

Quanto à questão dos “dividendos”, é que a palavra não seria bem essa.
Dividendos realmente dá aquela sensação de que algo foi produzido e o produto disto foi distribuído. Esse é o conceito empresarial do dividendo.

O que essa moeda virtual faz é distribuir as novas moedas que são criadas proporcionalmente a quem já as possui (se é que entendi bem o que o colega disse aqui, pois não conheço a moeda em si). Assim, pressuposta a manutenção da relação Moeda virtual X Moeda Fiat (câmbio), haveria um ganho nessa distribuição de fatias.
Porém, mantida a relação Oferta x Procura desta moeda virtual, ou seja, se ela não se tornar mais procurada com o tempo, a “emissão” de novas moedas geraria pura inflação da moeda virtual, então a nova moeda gerada aumentaria somente nominalmente a quantidade em carteira, mas fazendo a relação de câmbio (moeda virtual x moeda fiat) cair e, por consequência, não haver nenhum ganho.

Em outras palavras, dá para existir o tal “dividendo”, embora o nome adequado devesse ser outro. Mas para ele representar um ganho real, é necessário um aumento constante na procura desta moeda virtual.

Moedas virtuais, no fundo, possuem lastro somente na relação oferta x procura.
Se forem um bom meio de troca/pagamento, isso já conta bastante a favor.

Com relação aos smart contracts, até o momento, não vi nenhuma implementação (já li uns 10 ICO) que usasse o seu potencial teórico.
Abs.