Quitar financiamento ou investir em ações


#1

Boa tarde! Gostaria de uma luz: vou receber 150 mil reais de herança que é justamente o valor para eu quitar meu apto que está financiado com taxa de juros de 8,8% ao ano. Só que estou pensando que ao invés de quitar meu apto, eu pegar essa grana para começar a investir em ações no longo prazo. Por favor me ajudem.


#2

Comece se fazendo algumas perguntas simples: você tem outras dívidas, além do financiamento imobiliário? Já possui uma reserva para emergências? Como é sua estabilidade no emprego, a variação do seu salário? Se sente confortável pagando esse financiamento? E a mais importante, voltada pra ações, tem estômago para aguentar quedas bruscas?

Jogar uma pergunta dessas aqui para alguém que não te conhece dar uma resposta é o mesmo que escolher cara ou coroa e jogar uma moeda.

Numa regra geral, é “melhor” quitar seu financiamento. Não há nenhuma garantia de que só porque estará investindo em ações no longo prazo vai conseguir superar esses juros. Sem contar que no longo prazo há oscilações, há variações na sua vida que podem te obrigar a vender essas ações em momento desfavorável, caso não tenha ainda uma reserva de emergências.


#3

A pergunta é para várias pessoas que não me conhecem e fiz aqui porque o forum são para as pessoas que já fizeram ou fazem os cursos do carteira rica. No meu caso, como estou começando o curso de ações e em breve terei essa quantia em mãos fiquei com essa dúvida: tentar investir em ações no longo prazo, e de repente aproveitar um bom retorno, ou quitar a minha dívida, que também é de longo prazo, e comecar insvestindo em ações do zero. De resto, não tenho outras dívidas e possuo estabilidade no meu emprego.


#4

Na minha opinião, invista o dinheiro e va pagando as parcelas antecipadas da divida com os dividendos das açoes, ou FIIs.


#5

eu montaria uma estrutura com ação/opção com retorno médio de 5%/mês


#6

Boa. Mas primeiro preciso aprender mais sobre opções. Valeu


#7

FII´S eu ainda to engatinhando, mas é uma boa tb


#8

@larocs
Como o gustaventura disse, tais decisões são muito abstratas para abordarmos de uma forma tão simples.
Mas como você solicitou, conto um pouco sobre a minha experiência.
Pelo que li nos seus comentários, você ainda está adquirindo experiência em investimentos, sejam eles Ações, FIIs ou outros.
Comecei a estudar mais profundamente e já fiz alguns cursos disponibilizados pelo Carteira Rica. Sempre, após os cursos, iniciei os testes no mercado com valores menores até para aprender e conhecer um pouco mais cada mercado.
Já trabalhei com ações entre 2007 e 2008 e por ter sido um período de grandes variações, isso me deixou um “trauma”. Depois de ter iniciado com Tesouro Direto, passado por FIIs, agora estou voltando ao mercado de ações.
Este último, posso dizer que é um mercado um tanto complexo, principalmente para um iniciante como eu. Estudei a matéria do Carteira Rica e ela traz uma linha de raciocínio de investimento em ações bem interessante. Estou na fase de testes e de amadurecimento do aprendizado.
Respondendo a sua pergunta, ressalto que é apenas uma opinião minha. Não considero sua taxa de juros de financiamento alta, entretanto, no momento a Selic está a 6,50% a.a, ou seja, um parâmetro de rentabilidade para investimento está inferior ao valor que você paga ao seu financiamento. Portanto, a meu ver, para compensar, o investimento deve conseguir “bater” o CDI hoje, fato que necessita de um bom conhecimento.
Sendo assim, se eu estivesse na sua situação, utilizaria uma boa parte do investimento para reduzir as parcelas do financiamento e ficaria com uma parte para, após estudos e análises de mercado, iniciar os investimentos. Assim, você poderá sentir o frio na barriga e a variação dos mercados como forma de ir se acostumando ao risco.


#9

Meu financiamento é de 30 anos com taxa de 8.8% ao ano tabela SAC. Sua idéia é boa de amortizar boa parte e sentir o mercado comprando ações. Valeu!